Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos" II Aos Coríntios 4:9

Confesso que é com grande tristeza que escrevo este artigo, o que me conforta é achar nas Escrituras Sagradas a certeza da constância do amor de Deus para com seu povo e mesmo em meio as peseguições ter a certeza que no final teremos a vitória.

Mais um escândalo, mais um processo e mais um ato desrespeito do ministério para com os membros da CCB, desta vez na cidade de São Carlos, região central do estado de SP, onde ancião Claudio Marçola é acusado de determinar o fechamento do templo do Jardim Bandeirantes e afastar o cooperador Elias Tacin, ao que fomos informados sem motivos justos.

 

A situação é de muita tristeza para aquela irmandade que durante muitos anos se reuniram ali para louvar a Deus e hoje se entristecem por ver as diversas faixas ofertando o imóvel para aluguel.

 

Não havendo a possibilidade de resolver o impasse com diálogo interno o caso foi parar na justiça, e mais uma vez, os que não concordam com as atrocidades que vem acontecendo no seio da igreja não se manifestaram e nem impediram que a situação chegasse a este ponto, nem consigo imaginar qual será o futuro da CCB caso a situação persista, chegamos aos 100 anos mas será que chegaremos aos 200??? Talvez a resposta seja não caso os homens de Deus permaneçam calados diante dos constantes escândalos que fazem com que processos judiciais e força policial se tornem uma rotina desta instituição, neste momento faço minhas as palavras de Luther King:

 

"O que me amedronta , não é o Grito dos Maus, mas o Silêncio dos Justos” Martin Luther King .

 

Diante do fechamento deste templo, ficam as seguintes perguntas:

 

O que aconteceu com as orações ministeriais onde Deus aprovou a construção daquele templo???

 

O terreno, os sacos de cimento, os caminhões de areia, os vidros, os pisos e tudo que Deus preparou para a construção daquela igreja foi preparado para um salão comercial ou para o povo de Deus se reunir e adorá-lo???

 

E as palavras que prometeram as vitórias para aquela irmandade???


Deus voltou atrás???

Somos em tudo guiados pelo Espírito Santo, Deus confirmou o fechamento do templo?

 

Há alguns anos atrás houvíamos em quase todas as congregações profecias que diziam que chegaria o dia em que o homem colocaria as mãos na obra de Deus e a impiedade entraria na CCB, e que os justos se reuniriam em uma nova placa em outro lugar para permanecerem fiéis a sã doutrina, também ouvia-se que as portas da CCB se fechariam e que o povo teria que viver pela própria fé. Já existem várias discidências da CCB e como vemos templos estão sendo fechados.

 

Seria o cumprimento das pregações de tempos atrás???

Confesso que quando houvia tais profecias pensava que o diabo se usaria daqueles que estão do lado de fora para perseguir a igreja, mas, pelo que vemos os próprios ministros estão sendo usados como instrumento do malígno. O mesmo Deus que nos promete a vitória nas perseguições nos ensina que os que perseguem e oprimem seu povo sofrerão as consequências dos seus atos.

 

"O que oprime ao pobre insulta àquele que o criou, mas honra-o aquele que se compadece do necessitado" Provérbios 14:31
.
"Nínguém oprima ou engane seu irmão. O Senhor é vingador de todas estas coisas, como

Tocando na ferida. A atitude de expor a igreja na Internet mexe com o brio da CCB que odeia a mídia e tem pavor de ver seu nome estampado em qualquer veículo difusor de comunicação. É contra toda propaganda quer a favor ou contra.

Que faremos agora? Sempre se esperou críticas de terceiros contra a congregação, mas o inédito levante dos próprios membros surpreendeu o conselho de anciães. O veículo da irmandade é a Internet, o veículo do conselho de anciães são os tópicos de ensinamentos, por estes tentou-se intimidar o movimento, mas desta vez, “a palavra de Deus ensinada nas congregações” foi discutida e não obedecida. Restou ao ministério ignorar a opinião dos pensadores.

Site oficial. Na verdade não passa de uma nota de esclarecimento que não esclarece coisa alguma. Foi o último ato antes de dar as costas em definitivo ao movimento. Um site oficial com relatório virtual é uma cobrança de toda irmandade.

A crise no Brás. Acusações pesam sobre o atual presidente nacional, que ao invés de se pronunciar publicamente à toda igreja; manobra nos bastidores. Estas acusações tornaram-se públicas fazendo vir à tona o corporativismo e o autoritarismo reinantes no Conselho, evidenciados no MANIFESTO PRÓ-COURI; a CCB tem agora uma certidão atestando sua corrupção.

“Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus” (1Pe 4:17a).

Consequências. A indiferença do “santo ministério mais idôneo” pela opinião da irmandade, a falta de maturidade espiritual para enfrentar os problemas emergentes, a sonegação de informação, geram insatisfação, revolta e dissensões no grupo. Alguns cismas já ocorreram na sua história, o mais recente resultou na fundação da Congregação Cristã Apostólica – CCA. Poderemos estar na iminência de um acontecimento sem precedentes, caso a política continue sendo a resistência e não o diálogo.

“Como nos assentamos à mesa do Senhor para partilharmos da mesma comunhão;
Assentemos à mesa do entendimento para partilharmos da mesma opinião.”

Luz no fim do túnel. Felizmente muitos têm deixado o idealismo, renunciado a cultura oral, e recorrido à leitura da Bíblia – a infalível e soberana Palavra de Deus – e por esta se guiado.

Voltando a primeira caridade. A CCB necessita ser avivada no Espírito Santo. Podemos entender avivamento como sendo o retorno às origens que caracterizavam a igreja primitiva, primando os dons espirituais e o falar em línguas, mas para tanto, precisa reconhecer seus erros, humilhar-se e então suplicar a intervenção divina.

“Tenho, porém, contra ti que deixaste a tua primeira caridade. Lembre-te pois donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras” (Ap 2:4,5).

 

Clique aqui e veja o Processo